Estradas vs Barragens. Eis a questão! (sondagem)

Vote (no final deste post) naquele que, para si, corresponda a prioridade de investimento no nosso Concelho/Ilha, tendo em conta a importância destas infraestruturas no nosso desenvolvimento. Não deixe de comentar a sua opção e contribuir assim para o futuro do Concelho (“várias cabeças pensam melhor do que poucas cabeças“)

Deixamos, no entanto, uma pequena ajuda:

Importância das Estradas

– Deslocamento facilitado entre localidades; redução do tempo de percurso; racionalidade e eficiência das estruturas urbanas e rurais, melhorando as relações de troca e serviços que mantêm as respectivas vivências; poupança na manutenção dos veículos quando a estrada é substituída por outra em piores condições.

Importância das Barragens

– Produção de energias renováveis; armazenamento de grandes quantidades de água e consequente abastecimentos de grandes áreas rurais e urbanas; rega de extensas áreas agrícolas e consequente melhoria no abastecimento alimentar; controle de grandes chuvas e consequentes cheias,  protegendo até mesmo, estradas no enfiamento das passagens das águas destas cheias, evitando grandes despesas de manutenção rodoviária; fomentar a prática de desportos náuticos, actividades de recreio e lazer ou mesmo construção de unidades hoteleiras.

Estrada R. Grande Danficiada pelas Cheias

Estrada R. da Torre danificada pelas cheias


Barragem do Poilao, Santiago

Barragem do Poilao, Santiago

Quantidade de água que vai para o Mar_Ribeira Grande

Quantidade de água que vai para o Mar_R. Grande

 

Obrigado pela participação,

Plurim

About plurim

Criado para relembrar, reabilitar, recuperar, redescobrir o nosso concelho da Ribeira Grande, Ilha da Santo Antão, Cabo Verde, este blogue terá como propósito enobrecer, por mérito próprio, aquele que nos viu nascer, crescer e tornar em mais um valor nacional, reconhecidos por prós, ignorados por contras. "Quanto maiores são as dificuldades a vencer, maior será a glória." Ver todos os artigos de plurim

12 responses to “Estradas vs Barragens. Eis a questão! (sondagem)

  • paulo monteiro

    Sendo Santo Antão uma ilha agricula, a construção de barragens seria uma mais valia para o desenvolvimento do meso, com isso dito não posso deixar de realçar a importancia de contruções de estradas. Na minha opinião estradas é uma das mais importantes infraestruturas para um país/ilha em fase de desenvolvimento. Havendo verba, acho que deve-se investire em ambos.

  • Janilson Cruz

    Boa tarde a todos e felicitações para todos aqueles que fazem da palavra uma arma de luta e da opinião (sincera) um acto de cidadão consciente. Eu subscrevo plenamente as palavras do Sr. Antão, uma vez que tanto as barragens, tanto as estradas fazem falta para o desenvolvimento da nossa ilha.

    Saudações.

    Janilson Cruz

  • Antão

    É de louvar essa iniciativa e convidar todos aqueles que de uma maneira ou de outra interessam por este pedaço do Planeta independentemente da origem, raça, nacionalidade, residente ou não.
    Entendo que a questão prioridade nunca pode ser descartada, sobretudo num País onde os recursos não abundam, a racionalidade destes, devem ser sempre um dos critérios de escolha. No entanto partilho da opinião que estas infraestruturas ( Estradas/ Barragens) são compatíveis, sobretudo quando os próprios recursos já estão mobilizados para a sua respectiva materialização.
    Dai que não votei.
    Força

  • Natalino Martins

    Ola Pessoal. Antes de tudo as minha felicitações para o blogue.
    Em relação as estradas e barragem, ao meu ponto de vista as duas tem as grandes importâncias para as nossas ilhas. Principalmente nas ilhas de S. Antão, S. Nicolau e Santiago em especial. Difícil escolher um em detrimento do outro visto que de um modo geral esses dois estão interligado entre si, principalmente na nossa ilha onde temos Varias entradas no caminho de água. mas vejamos que as estradas é das Infra-Estruturas com maior envergadura na nossa ilha. eu ficaria com as estradas pessoal porque:
    1- Ao meu ponto de vista as estradas trás maior desenvolvimento económico para a nossa ilha.
    2- Grande vantagem em temos de acesso mesmo para a construção das barragens. como vemos antigamente a estrada da Rª Grande era em terra abatida e no meio da Ribeira,Bastava chover e correr água já ficaríamos sem acesso por alguns dias. dai a importância da estrada em relação a Barragem.
    3 – Mesmo que a barragem seja para desenvolvimento agrícola para um determinado lugar há sempre necessidade de exportação e para isso tem que ter estrada.

    Cumprimentos

  • Djékin

    Olà pessoal,
    Antes de mais, um grande abraço pa tud pessoa que te alimenta es blog.
    Se nô analiza, tudo u que pa dsenvolvimento de nôs ilha, é de um grande importacia, principalmente contruçäo de um barragem ou estradas pa ter acesso a tudo zona. Antes de tchga de um des 2 etapas( Barragem vs Estrada), nô dévia analiza alguns pontos sensiveis que ti te pô nos dsenvolvimento em perigo.
    Ex: Quel mutor de central eléctrica, que te passa dia e note te polui puvoçon, devido a um a excesso de importaçao, no n’dem ainda um centro de recyclage pe combatè ques lixo, nô te sacrifica vale de Borboche pa quèma lixo.
    Se nô consegui ultrapassa ou menos es etapas, ja no pudia avança num dsenvolvimente saudavel.
    Respect

  • Pedro da Luz

    Antes de mais muitos parabéns pelas questões pertinentes surgidas neste blog.
    Pensando bem, são duas infraestruturas importantes para o nosso Concelho. Eu, em termos de prioridade ficaria pelas barrabens mas desde que fossem bem construidas e com um estudo de impacto ambiental estruturado e muito bem localizado, ouvindo toda a sociedade civil.
    Não devemos ficar satisfeito, só com as infraestruturas construidas com fins eleitoralistas e depois colhermos os prejuizos sem se responsabilizar os decisores. Não devemos esquecer que no final somos nós a pagar essas infraestruturas e pelo que vemos são cruzes que teremos de carregar por toda a nossa vida.
    Muitos parabéns e que Rª Grande em particular e Santo Antão no geral sai a ganhar mais.

  • Nivaldo Monteiro

    Olá a todos, parabéns pelo blog que nos permite ter um espaço para partilha de ideias e discussão de uma forma construtiva de questões importantes para todos.

    Em relação a este tema (Estradas Vs Barragens), fazendo uma breve reflexão sobre a questão, não deixo de notar vantagens e benefícios de ambas as partes. Como li nalguns comentário neste blog, Santo Antão precisa indubitavelmente destes dois tipos de infra-estruturas, tendo em conta a natureza da ilha como também o seu contexto económico e social. Se me pedissem para escolher entre essas duas opções, eu não escolheria uma delas em detrimento da outra, eu escolheria as duas. Porque pensando de uma forma realista, de certa forma, as duas estão interligadas, pelo que, em termos desenvolvimento económico todos teriam um impacto directo bastante positivo na vida dos “santantonenses”. Como já foi referido, as estradas têm uma importância primordial no desenvolvimento de qualquer região, pela simples razão de serem a base para a existência de qualquer serviço, ou seja sem estradas, de certeza não há desenvolvimento nem progresso, porque as dificuldades seriam claramente maiores. Por isso, reafirmo que não se pode pensar em deixar as estradas de lado, de todo. Por outro lado, as barragens trazem promessas de um desenvolvimento a outro nível, possibilitando uma participação de todos os cidadãos, de uma forma ou de outra, para a criação de novas oportunidades de comércio, auto-subsistência de muitas famílias, criação de empregos, entre muitas outras possibilidades. E ainda, outra vantagem não menos importante, está relacionado com o facto de que a existência das barragens, de certa forma, previne as cheias que devastam as estradas. Por isso tudo e por muito mais, penso que as duas coisas podem coexistir, e porque não pensar nesta possibilidade. É claro que, seguindo esta hipótese, em termos de investimentos, teríamos menos estradas e barragens, ao mesmo tempo, mas penso que não podemos “abrir mão” de uma em detrimento da outra.

    Os cumprimentos.

  • Délio Leite

    Concordo em parte com o Janecas e o Paulino, mas, em termos de prioridade, vou pelas barragens. Se não vejamos:
    1 – As várias estradas previstas para Santo Antão (das que refere o Paulino e outras que não mencionou) são, para mim, sectores urgentes para ilha, mas não deixam de ser secundárias em relação as barragens pela simples razão de, quase todas, correrem o risco de irem a vida, na época das cheias, tal como tem acontecido com a estrada do vale da R. Grande e com a futura estrada da R. da Torre.
    2 – Se a estrada for projectada para o leito das Ribeiras (nos vales), a barragem evitará estragos maiores porque diminui consideravelmente a força das águas (com a mãe natureza não se brinca).
    3 – Se a estrada for projectada fora do alcance das cheias, não tenho dúvida que terá prioridade em relação a barragem. Mas a questão aqui é, em termos gerais. Ou seja, Santo Antão, sendo a ilha mais montanhosa de Cabo Verde, é sobretudo constituida por vales, que ao mesmo tempo constituem o leito de várias ribeiras por onde passam inúmeras estradas (R. da Torre, R. Grande, Cruzinha…). Mesmo que boa parte da estrada não passe pelo vale, outra parte corre riscos de cortar o acesso devido às inúmeras “torneiras” que se abrem durante esse período.
    4 – Muitas verbas dos governos centrais e locais serão desviadas todos os anos devido a manutenção destas estradas, montantes que em pouco tempo ultrapassarão o investimento feito para as construir, pois, estas verbas serviriam para materializar montes de projectos que acabam por ficar na gaveta.
    5 – Se pensarmos a curto prazo, vou pelas estradas, mas, se for a longo prazo, nem penso 2 vezes, barragem é prioritário.
    6 – Se falar na questão custo-benefício, pecarei em por os 2 na balança, pela importância das mesmas, porque acredito que se ambas forem bem feitas, a ilha só terá a ganhar. Mas, se forem feitas como têm sido feitas até hoje, só teremos a pagar pelos erros passados, como de resto têm acontecido com a estrada da R. Grande, da R. da Torre (sem ainda estar pronta) e que, num futuro não muito distante, acontecerá com a estrada Porto Novo-Janela (pelos inúmeros erros visíveis aos olhos de todos – basta perguntar ao condutor de “praça” que lá anda todos os dias e perceber o que digo).
    7 – Ao projectar uma urbanização, por exemplo, nunca se deve começar a construir as habitações, sem antes construir os acessos (estradas). Mesmo sabendo que, para um sem abrigo, a habitação é mais importante do que a estradas, pois se dermos a prioridade errada o sem abrigo, que antes vivia e comia perto da cidade, ao viver numa casa onde o acesso é inexistente, corre o risco de morrer a fome porque não haverá como lá chegar e arriscar um investimento naquela comunidade.
    8 – Importante ou não, se continuarmos a ficar calados (falar não apenas uns com os outros e sim mostrar o nosso desagrado aos responsáveis), o que hoje consideramos prioritário, amanhã será prioritário por razões adversas – urgente recuperação e o dobro do montante investido hoje, será pouco amanhã.

    Abraço a todos,

    Délio Leite (Déy)

  • Paulino

    Olá pessoal,

    Mais uma vez, para dar os parabéns às questões pertinentes levantadas no blog. Força!
    Em relação ao inquérito, realmente os dois tipos de investimentos são críticos. Santo Antão conheceu um bom avançp em termos de investimentos na rede viária efectuados ou em curso (estrada PN/Janela, estrada Ribeira da Torre, estrada Garça-Cruzinha, estrada Porto Novo/Ponte Sul/Campo Redondo, estrada 2º Povoado em Altomira). No entanto, mais precisa ser feito: estrada Chã de Pedras, estrada de Caibros, melhorias nas estradas de Pinhão, Lombo Branco, Fontaínhas, Lagoa, Martiene, Norte, Tarrafal de Monte Trigo…). Contudo, é imperativo trabalharmos para termos uma melhor gestão da água em Santo Antão (barragens). Penso na recuperação das regiões outrora férteis do interior de Porto Novo, penso em Lagoa – como poderia ficar ainda mais bonita e com elevado potencial agrícola, penso no vale de Ribeira Grande, penso na região de Aguada de Janela…

    Por isso, na minha opinião deveremos (todos os santantonenses) trabalhar junto do Governo para MAIS ESTRADAS & MAIS ÁGUA.

    Um bráça grrotchóde a tod@s!
    Paulino

  • Janecas

    Na nha ponto de vista, tud es tem ses importancia, estrada pq el te possibilita movimentacon de pessoas e mercadorias mais rapido, e barragem pq el te possibilita um abastecimento energético mas estavel e ainda mais sustentavel.
    Porem ne nha ponto de vista evolução de nos vila e de sintonton em geral te passa necessariamente por um processo de criação de possibilidades de maior integração e interação entre todas as pessoas da vila, e de sintonton em geral.
    Ne pe no eskce knos desenvolvimento te passa obrigatóriamente pelas pessoas, por isso no tem que dá mais importançia pa estrada pq alem de tud, el te possibilita pessoas de zonas longe interagi, socialmente e economicamente tb.

  • AnonimA

    Olá a todos!
    Acho que realmente ambos tipos de infrastruturas sao importantes sem dúvida para o o nosso concelho pois tem utilidades diferentes mas sao igualmente importantes e com muitas vantagens para todos.

  • Anibal Cruz Miranda

    Se nô analisa pe grau de importancia es dois é importante pa nôs concelho, ma sem dúvida um barragem é prioridade porque sel for construido ele ti t bei mexe que td setor de nôs concelho ou até mesmo dess ilha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: